21 de fev de 2009

Exercitando a mente..espero que gostem...

Fala galera, andei longe na net por problemas burocráticos com meu provedor, mas, o problema está praticamente resolvido. Mas esse tempo na net deu uma "travada" nos meus pensamentos, juntando com o fato de não ter viajado no carnaval, não pela folia, mas pela distração mesmo, pra relaxar. Então eu andei sem inspiração. Aproveitei um texto de um ex-blog, que pertencia ao ex-provedor. Esse texto recebeu comentários legais e positivos. Gostei dele também e gosto muito de exercitar a mente..e como eu disse...espero que gostem.





Últimos passos

Quero conhecer o mundo inteiro
A fundo e afim de saber
O que passa no coração de Patrícia.
Malícias? As mais doces carícias?
Talvez não passe nada.
Seu olhos percorrem o corredor
Vazio e frio
Ela corre sem sair do lugar
Nada passa pela cabeça dela
Nem as memórias.
Oh intermináveis dias crueis
Patrícia sofre com a dor
Não tem mais vida, não tem mais cor
Não tem mais flor, nem mais nada.
Me arriscaria em descrever Patrícia
mas de hoje não passará
E assim ela passou a semana.
Seus passos inseguros tinham direção
O corredor agora está no fim
Ela não corre mais, apenas segue
Segurando no corrimão.
Patrícia chora
Seus pais estavam cada vez mais perto
Perturbando suas noites em claro
E ela chora
Agora eles são apenas lembraças.
Talvez se Patrícia pudesse dizer o que sente
Se sentira melhor ou morreria semana que vem
Mas ninguém ouve os gritos de Patrícia
Nem ela grita. Nem ela ouve.
Que tal a última dose?
E doze horas depois a dor ficaria para trás
Ela tem medo. Ela ainda tem algo a sentir
Mas logo agora? Tão perto do fim
Patrícia não sabe onde começa a dor.
Ela simplesmente vai
Nos últimos passos
Como uma dança, sem seu par.
O filme de sua vida passa na frente dela
Um curta-metragem, pois nada vivera
Ela não passou por nada
Nada mais passa por ela.
Oh intermináveis minutos crueis
Ela já não aguenta mais lutar
E não se dá por vencida
Mas perdeu a chance de viver
E reviver cada momento de sua vida
Que não existia mais.
Para que então reviver?
Deixe que vá, que a onda leve.
Oh intermináveis segundos crueis
Ela ainda respira com dificuldade
E alimenta seu pulmão cansado.
Ainda produz saliva para remediar
A garganta seca e fraca.
Ela ainda pisca lentamente
Querendo perder seus últimos flashes de vida
Então fecha os olhos.
Apenas seu coração funciona
Ele se esforça para bater e levar esperança
Mas para Patrícia, a Patrícia morreu.
Assim como a esperança de seu coração.
Então lentamente ele vai parando
E rende-se ao desejo dela.
Patrícia agora é um anjo?
Ou apenas um corpo jogado?
Não sabemos
Só queriamos saber
Se Patrícia está bem
E nada mais.



PS.: A personagem "patricia" assim como a narração é fictícia!


Abraços

Vai Brasil..sil..sil !!! (( ..e bom carnaval para todos !!..))

1 de fev de 2009

O arco-íris me sorriu

Hoje, depois de uma forte chuva, um lindo arco-íris foi pintado no céu.
Eu parei e pensei. Como pode, depois de uma coisa que as vezes é tão devastadora, nascer uma coisa tão bonita? E fui além em meus pensamentos. Porque nas nossas vidas não pode acontecer a mesma coisa que acontece com o tempo?
As vezes passamos tantas coisas ruins, e achamos que não vai passar. Se pudessemos entender isso, iriamos perceber que depois de toda a tempestade, sempre vai existir um lindo arco-íris a nos sorrir. Eu não entendia, mas agora entendo. Não adianta querer sempre o bem, afinal, não é sempre que o acro-íris nos presenteia. E não adianta achar que as coisas ruins não vão passar. A tempestade uma hora cansa.
Divida em partes iguais a tempestade e o arco-íris dentro de você. Só assim verás que todo pôr-do-sol será exatamente do jeito que um dia você sonhou.

PS.: Sábado, dia 31/01/2009, aconteceu de o arco-íris aparecer mesmo. Foi a minha inspiração!



Abraços

Vai Brasil..sil..sil((..o arco-íris me sorri todo final de semana.))