30 de jun de 2009

Cadê o tempo??

Cadê o tempo que estava aqui?? Não, o gato não comeu...essa brincadeira é velha e sem graça. Mas, ando tããoo sem tempo para atualizar esse simplórido blog que, tenho medo de abandonar minha vida de bloggueiro. Elá é tão curta, começou em dezembro de 2008. Nesses quase 8 meses, o que era para ser apenas um lugar onde eu ia escrever tudo que eu quisesse sem censura, virou quase um estilo de vida. Antes, as notícias eram apenas notícias, mas agora, eu já vejo as notícias com um censo crítico mais definido, afim de postar a mesma notícias, só que com a minha visão sobre a mesma. E isso foi ganhando dimensões e no mês de abril, fui convidado para ser colunista num blog de variedades. Fui escolhido para falar de música. Amei a idéia e fui que fui, dando conta das postagens dos dois blogs. Chegou uma hora que eu tinha uns 4 posts para cada blog e mais idéias brotando na cabeça. Achei que estava simplesmente pirando com essa vida de bloggueiro. Já contei essa história aqui né? Tá, mas agora o Dedo Duro está uma coisa mais complexa e eu tenho direcionado todas as minhas atenções para o blog. A fase tá meio dark lá, mas, vamos conseguir reverter tudo isso. Mas, para a galera que lê o meu blog, deixo um aviso que, NÃO ABANDONEI O IDÉIA INCOMUM, apenas direcionei 70% do meu foco para o Dedo Duro e assim que tudo voltar ao seu lugar, voltarei com força total para cá. Estou preparando uma série de contos para postar aqui no blog, tenho algumas novidades também para contar, só que, agora não dá...

Pois, continuo procurando o tempo.. Aliás, CADÊ O TEMPO?? 

Abraços (( cadê o chinelooo??..chinelooo...cadê o chineeelo..))

27 de jun de 2009

Um brinde a nós dois...

Um brinde a nós dois
Que trocamos a "noite" pelo "dia".
Que transformamos o que seria
Um momento de dor, em pura alegria!
Um brinde a nós dois
Pelo respeito que estava presente
E pelo que era pra ser tão igual
E acabou sendo bem diferente!
Um brinde a nós dois
Que no auge das nossas emoções
Conseguimos quase que ao mesmo tempo
Sentir as batidas aceleradas dos nossos corações
Um brinde a nós dois
Pelo amor, carinho e sinceridade
Mostrando que acima de tudo
NÓS TEMOS UM AMOR DE VERDADE!!

 
Abraços..
 

 




23 de jun de 2009

A POESIA É UMA LADY

Um dia a poesia saiu às ruas
...e saiu em tempos de ditadura e fuzis
e danada: desabotinou a fazer o que quis
tão infantil, tão espontânea, tão despreocupada
faca cega de lâmina afiada
fazendo da sagrada palavra lixo e sucata!

Peça de dominó que se encaixava ao acaso
Idéia elástica falada que nem chiclete
Que se denta, forma, deforma e masca
A rueira fez do poeta: mascate
Apresentando-o ao esgoto e à latrina,
À cova e ao cadáver

Nem a ditadura conseguiu domesticá-la
A censura das tesouras não conseguiu calá-la
A tortura dos choques e paus-de-arara
Não teve forças para amedrontá-la
E amordaçar sua perversa língua sincopada
Ela tinha a fragilidade do descartável
A emergência de uma sede insaciável
era cobra namorando sapo

Hoje soube de seu falecimento
como quem leva uma bala na cara
a controgosto devo prestar-lhe
minha última homenagem
antes que a lápide com seu epitáfio
seja lavada pela chuva
e as flores percam seus perfumes
murchando no campanário
onde seu nome a giz será apagado
sem deixar lembranças
a quem nunca ouviu seu petulante recado

queira ou não tenho que rezar
a única oração que a ela cabe
cá entre nós...
ela sempre foi mais antiga do que sua própria morte
e mais nova do que a vida que agora lhe falta!

sempre foi o olhar de Medusa
a nadja que à Cleópatra o mamilo picou
a pedra que David na funda instalou
a chuva que à Noé e seu zôo molhou
o fio da guilhotina que Robespierre afiou
a fogueira que derreteu Joana d´Arc

foi ela quem inspirou
Santos Dumont, Sabin, Einstein,
E quem inspirará aquele que descobrirá
A vacina contra AIDS

...e apesar de tudo isso,
Continuará não servindo para nada
Embriaga alicia enlouquece e mata
É uma idéia que se materializa
Naquilo que dela escapa

Que Deus tenha misericórdia de sua alma
E salve para sempre sua beleza infantil
Que Deus salve a poesia que ilumina a vida
E reconhece na morte uma sublime partida

...talvez ela seja só a lembrança
de uma infância que leva toda criança
a inventar cada um dos brinquedos
com os quais no futuro
vai querer continuar a brincar...

aquela poesia
que um dia saiu pelas ruas
hoje, não vai mais à luta
nem tem mais para onde ir
não tem mais por que partir
nem sabe do que fugir
nem quer se iludir nem iludir

a poesia que agora morre
cansou de morrer de rir
descansou de sua agonia infinda
e morta em vida
como que recém parida
mandou o mundo à merda
e foi se divertir por ai!

                                         (Tavinho Paes)

============================================

Adorei esse poema escrito pelo fantástico Tavinho Paes. No Sarau Eletrônico, organizado por Tico Santa Cruz no canal Justin.Tv, nessa segunda(22/06), esse poema foi recitado e interpretado pela fantástica Betina Kopp. Fiquei encantado por esse poema e tive que postar aqui. No youtube, tem a Betina recitando e interpretando esse poema, vale a pena ver !

Engraçado que antes do Sarau, eu vinha voltando para casa, e pensando num nome para a personagem do meu conto. Vieram alguns nomes e, dentre eles, Betina !.. Acho que finalmente eu consegui um nome. Ja tinha mais da metade do conto e tinha que colocar no lugar do nome, [fulana]...Isso finalmente acabou!!!

Um grande abraço!! 

20 de jun de 2009

Talvez, quinta-feira(18/06) e sexta-feira(19/06), sejam aqueles dias que você julga como "um dia para esquecer", mas, acaba nunca esquecendo. Da sexta-feira, eu nem reclamo muito, porque graças a minha gata Nath, salvamos juntos um dia que quase foi uma desgraça também. E quinta-feira, eu também não julgo assim como "o pior dia da minha vida", mas, foi um dia que eu me senti mal com algumas palavras que me foram ditas, e logo por uma pessoa que sempre escutei muitos incentivos!...

Mas, vou tentar esquecer !!

Venho explicar as pessoas que gostam de ler meu blog, o motivo pelo qual estou um pouco afastado do blog. Não é por causa de falta de tempo, mas sim, falta de criatividade. Uma fase muito estranha paira sobre meus pensamentos. Mas, nesse tempo que fiquei sem escrever, escutei quase todas as músicas do mestre Raul Seixas, andei estreitando laços familiares e até voltei a pegar na guitarra, coisa que não acontecia há uns 4 meses ou mais. 

Mas a melhor noticia mesmo, é que minhas idéias vem voltando, e isso é muito bom. Voltei a escrever o conto que havia começado, estou tendo idéias ainda mais ousadas e pretendo cumprí-las ainda nesse mês de Junho!

Aguardem ... 

Abraços!!!

13 de jun de 2009

Um dia perfeito..

Ontem era um típico dia para se ficar em casa. Chuva, frio, céu cinza e nuvens tão pesadas, que pareciam querer cair sobre as cabeças de quem desafiava por os pés para fora de casa. Um dia em que eu estava com a minha sinusite super atacada, diria eu, histérica.
Mas, esse dia, era um 12 de junho, data mega comercial e que em nos últimos anos, eu passei achando muito tola e sem graça. Mas, esse ano, eu pude enxergar com outros olhos, eu estava com a visão de quem vê esse dia, como um dia especial, um dia mágico e porque não, um dia perfeito!

Eu descrevi acima, que o dia era péssimo para sair de casa. Mas, que liga, quando o assunto envolve a pessoa amada? Se chove ou faz um sol de 40°c na sombra. E eu fui!!

Não me sentia muito bem, mas, a cada vez que via que estava mais perto da casa dela, parecia que meus anticorpos ganhavam a batalha contra a gripe.((que romântico não?)) Eu me sentia muito bem e, quando eu a vi, com seu guarda-chuva aberto a me esperar, eu perdi um pouco o ar.(Só não sei se foi por emoção ou porque eu não conseguia respirar direito..Mas, que hoje eu to romântico nas palavras..)

E assim começou a noite que eu no fim, chamaria de, um dia perfeito!

Não, eu não vou mais descrever essa noite que só pertence a eu e ela! Mas eu posso dizer que nem a chuva, nem o vento forte, que diminuia a sensação térmica consideravelmente, permitiram que o meu primeiro dia dos namorados com uma namorada, fosse um dia perfeito!

"EU PODERIA TE DIZER MUITAS COISAS...
   MAS O IMPORTANTE É... EU TE AMO"


Para o meu "beinhe", com muito amor e carinho!

4 de jun de 2009

Frio, muito frio...

O frio dessa noite me causou uma tal inquietude,
que não pude nem entender o porque tremia.
Eu resistia dizendo: "-Isso é coisa da minha mente,
o frio é inexistente!". Mas ele existia.
Me enfiei embaixo da coberta e, logo veio a descoberta.
Nada amenizava o frio que sentia.
Coloquei casaco, calça, meias e um gorro. Quase pedindo socorro!
Só faltava fazer uma simpatia.
Tudo era tanto, que parecia pouco. Esse frio quase me deixou louco.
Falando assim, você acreditaria?
A temperatura estava na casa dos 11 agora. Doida pra cair e ir embora.
Se eu pedisse pra ficar, será que ela aceitaria?
O frio aqui no Rio é algo paradoxial. É sempre estranho e anormal.
Não é nada engraçado, então, não ria!!!
Calma, eu gosto muito do inverno. Escrevi algumas vezes no meu caderno:
"Diante desse calor dos infernos, o frio era tudo que eu queria."
Fiquei imaginando os lugares onde tem neve. Se for um dia, NÃO me leve.
Eu tenho CERTEZA que não aguentaria.
Enquanto cá com meus botões eu pensava, o frio que sentia amenizava.
Uma hora tinha que acabar essa putaria!!
Acreditem, já era quase hora de acordar. E eu não consegui relaxar!
Posso fazer uma pergunta? O que você faria ?
Bom, eu dormi o quanto pude, acordei sem aquela inquietude.
Mas o frio, eu ainda sentia.
Fui tirando todas aquelas roupas e, acreditem, não eram poucas.
Mas, sem elas, eu tremia!
E se eu pudesse agora ser ouvido, faria apenas um pedido.
"Não aguento mais esse frio, o calor era tudo que eu queria.."


Obs.: Escrevi enquanto minha mente não estava 100% congelada...


Abraços !!

2 de jun de 2009

Memórias..não são só memórias..

Putz, ja comecei bem, colocando como título um pedaço de uma música da pitty ¬¬'. Mas tudo bem, seguimos..

Eu gostaria de deixar no arquivo desse blog, duas coisas muito interessantes que aconteceram nesse final de semana. A primeira coisa aconteceu sem eu ao menos ter me dado conta. E fico triste por isso, mas ela me perduou. Estou falando da THAÍS maluquinha, uma amiga que lembrou que no dia 29 de maio de 2007, foi o dia que começamos a conversar. Ou seja, a DOIS ANOS que a conheço!! Nossa, eu não pude realmente lembrar disso, porque de 2007 pra cá, eu troquei de pc duas vezes, e por isso as conversas de MSN foram se perdendo. Mas agora essa data já está destacada com caneta marca texto e nunca mais eu esqueço viu THAÍS???..Um grande abraço a você e feliz niver de dois anos de amizade..huahuahua!!

Ai ai, eu e minha cabeça de vento..seguimos!!!

O segundo acontecimento foi a primeira vez que curti um show ao lado da minha gata. Nossa, foi demais! Juro que foi mais que esperava baby..rsrs.. Eu lembro de noites memoráveis, shows fantásticos, mas esse dia 30/05 ficará guardado para sempre! E sei que esse foi apenas o primeiro de muitos ao lado dela..((Te amo Nathalia))

E no mesmo show, eu encontrei pela primeira vez outra pessoa importante nessa minha vida de internauta. A Fernanda, dona do blog Ferlosofando, uma grande amiga(hoje em dia a melhor amiga) que custei a conhecer e a encontrar..rsrsrs.. Na verdade, eu esbarrava com ela todos os dias em 2006, mas não falava com ela..Na escola, ela era SIRI e eu era TUBARÃO..rsrs((pra quem não entende, ela era 1ºano do ensino médio e eu era 3º ano do ensino médio))

Esses serão os dias que eu nunca deixarei para trás...

Abraços!!!